Game Huni Kuin: histórias indígenas em jogo

Seu(ua) filho(a) quer ficar no computador o tempo todo?

Que tal um jogo que conta histórias indígenas de uma tribo localizada no Acre?

Artistas, antropólogos e programadores criaram o jogo que pode ser baixado gratuitamente.

Professor(a)

Visite o blog dos responsáveis e veja a riqueza desta cultura.

Acredite que, em vista dos últimos acontecimentos ( incêncio no museu), as pessoas estão buscando por si mesmas manter o conhecimento e passá-lo de forma mais consistente.

O blog está traduzido para espanhol e inglês, além do português, é claro. – http://www.gamehunikuin.com.br/abouthk/

 

Um site todo escrito em língua indígena

Nesta corrida contra o tempo, comunidades indígenas fazem o possível para preservar a história dos antepassados e seus ensinamentos.

A comunidade dos Kaingang, criou um site em sua própria língua (conteúdo e interface), alimentada pelos usuários indígenas.

VISITE AQUI.

 

Projeto Web Indígena

Lembro que o significado da palavra web é teia e que, neste objetivo, as comunidades indígenas estão criando suas redes de conhecimento, buscando parcerias e trabalhando.

Repare na camisa do professor.

O projeto “Web Indígena” promove a inclusão das línguas indígenas e respectivas comunidades no mundo digital, como uma ferramenta para a sobrevivência e o fortalecimento de línguas minoritárias.
Alguma forma de inclusão no mundo digital alcançará, inexoravelmente, as comunidades indígenas na próxima década ou década e meia.
O projeto busca adiantar-se a esse processo histórico, no sentido de promover e garantir, por um lado, que tal inclusão aconteça de forma pró-ativa, e não passiva; e por outro lado, que tal inclusão não signifique simplesmente a ampliação dos espaços sociais de prestígio da língua portuguesa.